Em resposta às medidas protecionistas do governo Trump, a China elevou para 25% a tarifa de importação sobre a soja produzida nos EUA, o que abre espaço para o Brasil. Para especialistas, no entanto, o País não tem volume para substituir o produto americano. A China é o maior importador mundial de soja. No ano passado, comprou 95,5 milhões de toneladas - aproximadamente US$ 40 bilhões. Cerca de 30% da soja cultivada nos EUA é exportada para a China, onde o grão é transformado em óleo e a sobra de farelo de soja é usada como ração para suínos, frangos, gado e peixes. As informações estão na edição de hoje do jornal O Estado de S. Paulo.